Regras da mente – por Gerald F.Kein

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Regra da mente nº 1

Todo pensamento ou ideia provoca uma reação física.

Seus pensamentos podem afetar todas as funções do seu corpo, por exemplo a preocupação desencadeia mudança no estômago, que com o tempo pode levar a úlceras. Pensamentos de raiva estimulam as glândulas adrenais e aumenta a adrenalina na corrente sanguínea, provocando várias mudanças no nosso corpo. Pensamentos como ansiedade e medo, acabam afetando sua taxa de pulsação.

Ideias que tem um forte conteúdo emocional quase sempre chegam à mente subconsciente, poque é essa a mente que sente. Uma vez aceitas, essas ideias continuam a produzir a reação no corpo, outra e outra vez. Para eliminar ou alterar reações negativas crônicas do corpo, é preciso alcançar a mente subconsciente e mudar a ideia responsável pela reação indesejada. Isso é feito com auto-hipnose e autossugestão.

Regra da mente nº 2

O que é esperado tende a ser realizado.

O cérebro e o sistema nervoso respondem apenas a imagens mentais. Não importa se a imagem é auto induzida ou do mundo exterior. A Imagem mental formada torna-se o projeto, e a mente subconsciente usa todos os meios a sua disposição para realizar esse plano, A preocupação é uma forma de programar uma imagem do que não queremos, mas a mente subconsciente age para realizar a situação imaginada. “AS COISAS QUE EU TEMIA, ACONTECERAM!”

Muitas pessoas sofrem de ansiedade crônica, que é simplesmente uma expectativa mental subconsciente de que algo terrível vai acontecer com eles. Por outro lado, todos conhecemos alguém que parece ter um toque “mágico”, a vida parece banhá-los de felicidade, sem razão aparente, e então chamamos isso de “sorte”. O que parece ser sorte, na verdade é uma POSITIVA EXPECTATIVA MENTAL, uma forte crença de que merecem ser bem-sucedidos. “NÓS NOS TORNAMOS AQUILO QUE PENSAMOS”

Nossa saúde física depende muito da nossa expectativa mental. Médicos reconhecem que, se um paciente esperar ficar doente, mal, paralisado ou mesmo morrer, a condição esperada tende a ser realizada. Aqui é onde a auto-hipnose pode se tornar a ferramente para remover desânimos e atitudes negativas e trazer uma positiva expectativa mental, então a expectativa da saúde, vigor e bem-estar tende a ser realizada.

Regra da mente nº 3

A imaginação é mais poderosa do que o conhecimento quando se lida com a sua própria mente ou a mente de outro.

Essa é uma importante regra para se lembrar, quando usar a auto-hipnose. A razão é facilmente anulada pela imaginação. Por esse motivo que algumas pessoas ficam cegas quando se apressam em algum ato irracional ou alguma situação. Crimes violentos com base no ciúmes são quase sempre causados por uma imaginação hiperativa. A maioria de nós nos sentimos superiores por aqueles que foram enganados por fraudadores, ou seguiram cegamente um demagogo como Hitler, ou aceitaram comprar ações sem valor nenhuma, Podemos facilmente ver que tais pessoas permitiram a imaginação sobrepor a razão. Qualquer ideia acompanhada por uma forte emoção , como raiva, ódio, amor, ou a nossas crenças políticas ou religiosas geralmente não podem ser modificadas através do uso da razão. Na utilização da auto-hipnose, podemos formar imagens na mente subconsciente e assim remover, alterar ou reformar velhas ideias

Regra da mente nº 4

Uma vez que uma ideia foi aceita pela mente subconsciente, ela permanece até que seja substituída por outra ideia. A regra que acompanha essa é: Quanto mais tempo uma ideia permanece, maior é a resistência para substituí-la por uma nova ideia.

Uma vez que uma ideia foi aceita, ela tende a se tornar um hábito fixo de pensamento. É assim que hábitos são formados, tanto os bons quanto os maus. Primeiro, há um pensamento e depois a ação. Temos hábitos de pensamentos e também hábitos de ação, mas o pensamento ou ideia sempre vem primeiro. Portanto, é óbvio que se quisermos mudar nossas ações, temos que começar mudando nosso pensamentos. Aceitamos como verdade certos fatos. Por exemplo, aceitamos como verdade que o sol nasce no Leste e se põe no Oeste. Aceitamos isso mesmo que o dia esteja nublado e nem possamos ver o sol. Contudo, temos muitos pensamentos habituais que não estão corretos, mas ainda sim são fixos na mente. Por exemplo, algumas pessoas acreditam que em momentos críticos devem ter um copo de uísque para deixar os nervos estáveis, para que possam passar por aquilo de uma forma mais efetiva. Isso não está correto, mas a ideia está lá, e isso é um  hábito fixo de pensamento. Haverá sempre resistência para substituir isso com uma ideia correta.

Sobre essas regras, estamos falando de ideias fixas, não apenas de pensamentos passageiros e sem intensidade. Precisamos alterar as ideias fixas ou usá-las. Mas não importa quão fixas essas ideias estão ou por quanto tempo elas permaneceram, elas podem ser alteradas com a auto-hipnose e autossugestão.

 

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Como funciona uma sessão de Hipnoterapia Omni

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Como será uma sessão de hipnose?

Aqui você entenderá passo a passo, desde quando entra no consultório
Você já sabe que a hipnose é uma das intervenções mais eficazes possível.
Sabe que pode ajudar no tratamento de inúmeros problemas, e agora saberá a estrutura da sessão

1º – Entrevista (Anamnese)

Anamnese significa um questionário inicial, para saber mais sobre o cliente. Após você agendar a sessão por telefone, no dia da sessão, essa será a primeira coisa que acontece. O profissional fará diversas perguntas, para conhecê-lo um pouco mais, e identificar as melhores técnicas e processos para resolver o seu problema da melhor forma. As perguntas são bem simples e objetivas, por isso essa parte é passada rapidamente.

2º – Pre-talk (conversa prévia)

Aqui, o hipnoterapeuta explica TUDO sobre hipnose. Ele vai contar porque a hipnose é algo natural. Como ela acontece todos os dias. Que você não vai dormir, pelo contrário, estará ainda mais alerta e consciente. E principalmente, explicará o que VOCÊ precisa fazer, para se colocar em hipnose. Ele apenas o guiará. Se tiver qualquer dúvida, esse é o momento que você pode perguntar tudo o que sempre quis saber.

3º – Hipnose

Essa parte é onde o terapeuta irá guiá-lo, para você conseguir acessar o subconsciente. Ali que está toda a sua programação. Esse passo as vezes é chamado de indução, que é uma técnica formal para colocá-lo num “estado de hipnose”. Porém, nem sempre é necessário uma indução. Essa parte é bem rápida e fácil, e na maioria das vezes já faz você começar a se sentir muito bem.

4º – Terapia (hipnoterapia)

Enfim, será usadas técnicas para buscar no seu subconsciente, o que está causando ou permitindo que esse problema exista. Lembre-se, você estará 110% alerta, e isso é fundamental, pois o hipnoterapeuta conversar bastante com você nesta etapa. Os clientes relatam que a sensação aqui é de liberdade, alívio.

5º – Sugestões “extras”

Já que estamos naquela parte que contém toda a programação, por que não aproveitar mais? Nesta última parte, o profissional colocará várias pequenas programações na sua mente, para que você fique ainda mais motivado, feliz, disposto ou qualquer outra coisa que você tenha relatado pra ele que gostaria.

6º – “Voltar” à consciente normal.

Este e o fim de uma sessão de hipnose, e só aqui normalmente que é possível perceber a diferença de um “estado hipnotizado” e o “estado normal”.

Parece que é algo bem simples, né? Mas não se assuste, porque de verdade é ainda mais simples e faz você se sentir incrível!
Obviamente, esta é a estrutura de uma sessão de hipnose de profissionais formados na OMNI. Mas geralmente, essa estrutura se mantém em qualquer lugar, o que diferencia é a eficácia da técnica, para resolver o problema da forma mais rápida possível, o que no fim economiza tempo e sofrimento.

 

fonte: http://omnihypnosis.com.br/como-e-uma-sessao-de-hipnose/

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Cirurgia Bariátrica x Hipnoterapia

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Esta é uma leitura chocante!

Um relatório da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica revelou que mais e mais pessoas estão realizando cirurgia de perda de peso O número de cirurgias bariátricas no Brasil aumentou 7,5% em 2016 em comparação com o ano de 2015. Os dados apontam que no ano passado cerca de 100.512 pessoas fizeram a cirurgia.

O número supera em cerca de 7 mil procedimentos as 93,5 mil cirurgias realizadas em 2015 e está em crescimento. Em 2012, foram feitas 72 mil cirurgias no País, em 2013, 80 mil procedimentos e em 2014, cerca de 88 mil. O Brasil é considerado o segundo país do mundo em número de cirurgias realizadas e as mulheres representam 76% dos pacientes.

Um IMC saudável é dito entre 18,5 e 24,9. Isso significa que há um número crescente de pessoas cujo IMC é maior do que deveria ser… e muitos deles são jovens.

Então, o que está com o aumento?

Aqui estão alguns dos motivos:

  • Há mais alimentos disponíveis agora do que nunca
  • Muito do que as pessoas comem não tem valor nutricional, mas é composto principalmente de gorduras e açúcares.
  • Os jovens tendem a gerar estilos de vida mais sedentários do que no passado, passando horas presas em frente a algum tipo de dispositivo eletrônico.
  • A disponibilidade de alimentos, juntamente com o aumento da tecnologia, inevitavelmente leva a uma falta de motivação para tomar qualquer forma de exercício.

Quaisquer que sejam as razões, além da solução mais tentada e testada – que é ter uma dieta equilibrada e saudável e exercer regularmente – existem outros cursos de ação para ajudá-lo a diminuir.

Vamos dar uma olhada em dois que muitas vezes atraem muita curiosidade…

  1. Cirurgia de perda de peso para restringir o tamanho do estômago e limitar a quantidade de alimentos que podem ser comidos
  2. Hipnoterapia que pode ser usada para ir a raiz do problema e neutraliza-lo e também implantar sugestões na mente em um esforço para controlar hábitos alimentares.

Os prós e contras da cirurgia de perda de peso

Este procedimento geralmente é considerado somente depois que métodos mais tradicionais tentaram e falharam, como dieta e exercício.

Então, o que a perda de peso ou a cirurgia bariátrica tem para isso?

  • É fácil – o paciente simplesmente tem que aparecer, ter a operação e seus problemas acabaram
  • É efetivo – as figuras mostram que mais de 80% dos pacientes são bem sucedidos na perda de excesso de peso após a cirurgia
  • É seguro – os pacientes recebem uma banda gástrica ou bypass gástrico, limitando ou reencaminhando a ingestão de alimentos. Nada é removido do paciente, de modo que as operações são relativamente simples. Claro, sempre há algum risco envolvido em todos os procedimentos cirúrgicos.

E os lados baixos …

  • É desconfortável – é uma operação, então você pode esperar vários graus de desconforto seguindo o procedimento. Alguns dos efeitos secundários desagradáveis ​​que você pode experimentar incluem náuseas e regurgitação de alimentos.
  • É pesado em recursos – é preciso um exército de pessoal médico para diagnosticar, admitir, operar e cuidar de pacientes antes, durante e após a cirurgia.
  • É caro – na maioria dos países, a assistência médica não é gratuita e, a menos que você tenha cobertura adequada, uma operação desse tipo pode custar uma bomba.  O custo é um fator significativo.

Hipnoterapia diminuição liberação de peso

Para algumas pessoas, uma operação está fora de questão. Eles podem ter medo, ou talvez não consigam pagar. Talvez as listas de espera sejam simplesmente muito longas e não tenham meios para optar por cuidados médicos privados. Ou eles simplesmente prefeririam seguir uma linha mais natural.

É aí que a hipnoterapia pode ser um meio muito eficaz para a perda de peso se os métodos tradicionais falharem. Seu sucesso foi provado por décadas.

Então, quais são os benefícios de seguir a rota de hipnoterapia? Aqui estão apenas alguns…

  • Não há risco – você será hipnotizado, dando sugestões e emergido.
  • Não há nada a temer – você pode sentir vergonha sobre seu tamanho, mas você não deve ter medo. É apenas um pouco de hipnose inofensiva que poderia acabar mudando seu estilo de vida inteiro para melhor.
  • Os custos são mínimos em comparação – uma sessão de Hipnoterapia não irá custar qualquer montante perto do que a cirurgia irá.
  • Não há efeitos colaterais – você vai sair do seu estado alterado de consciência, se sentindo renovado, assim como você faria com qualquer sessão de hipnose. Além disso – e as sugestões implantadas em sua mente – você poderá continuar com sua vida exatamente como normal.

E isso é apenas o começo. Enquanto uma cirurgia bem sucedida pode corrigir o problema, é realmente apenas uma solução rápida. Não há garantia de que ele funcione para sempre, e a segunda vez provavelmente será ainda mais cara.

A hipnoterapia, por outro lado, é uma solução a longo prazo. Isso ajuda os pacientes a lidar com as preocupações subjacentes de maneiras que a cirurgia não pode. Isso faz com que eles enfrentem questões emocionais e psicológicas de frente , como, por exemplo, a origem da necessidade de comer demais.

A cirurgia funciona, com certeza, mas é a abordagem certa? Um argumento contra a cirurgia é o fato de que ele ensina pacientes absolutamente nada.

Com a hipnoterapia, as pessoas podem começar a entender seus corpos e o que eles estão fazendo com elas. Elas podem começar a assumir a responsabilidade por suas próprias vidas. Elas podem adquirir as ferramentas de que precisam para ajustar seus hábitos alimentares de dentro para fora.

Existe um antigo provérbio chinês que o resume perfeitamente:

“Dê um peixe a um homem, e você o alimenta por um dia. Ensine um homem a pescar, e você o alimenta por toda a vida. ” 

A cirurgia é como dar um peixe a um homem. Resolve o problema temporariamente, assumindo a responsabilidade de como o paciente ficou assim fora de suas mãos.

Hipnoterapia é como ensinar um homem a pescar. Ele dá aos pacientes controle sobre seus corpos e seus hábitos alimentares mudando a maneira como eles pensam sobre alimentos e sua saúde.

Como calcular seu índice de massa corporal

Se você está preocupado que seu peso está ficando fora de controle, você pode dar o primeiro passo para colocar as coisas bem. Seu Índice de Massa Corporal (IMC) irá dizer-lhe instantaneamente a quantidade de gordura que você carrega com você, então, calcular o seu IMC pode dar-lhe os primeiros sinais de alerta de qualquer perigo provável.

Quando você conhece seu peso e sua altura, você pode calcular seu próprio IMC. O cálculo do IMC é feito dividindo o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado.

É simples calcular o seu IMC.

Por exemplo, se o seu peso é 80kg e a sua altura é 1,80m, a fórmula para calcular IMC ficará:

IMC = 80 ÷ 1,802

IMC = 80 ÷ 3,24

IMC = 24,69

Existem calculadoras de IMC online que você pode usar onde você simplesmente entra em sua altura e peso e seu IMC será automaticamente calculado para você.

Obviamente, se o seu IMC for 24.69, você não está acima do peso. Se estiver em qualquer lugar acima de 25, você deve considerar obter ajuda. Procure um profissional que pode aconselhá-lo sobre o melhor curso de ação para você e sua situação.

No final, a escolha do tratamento depende de você. O que você escolheria? Ir para abaixo da faca, ou simplesmente abaixar o peso? Pelo menos com hipnoterapia, você sabe que é 100% natural e você vai passar por ela tranquilamente…

Nota: As informações e conselhos disponibilizados no site Bruno Kuroki Hipnose Clínica não substituem o parecer/opinião do seu Médico.

 

fonte: https://hypnosistrainingacademy.com/hypnotherapy-vs-weight-loss-surgery-to-go-under-or-go-under-hypnotherapy/

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

A hipnoterapia realmente funciona? (Leia por que este estudo científico diz “Sim!” …)

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Há muitas ideias contraditórias na mídia sobre os verdadeiros efeitos da hipnose. Deixando muitas pessoas se perguntando, a hipnoterapia realmente funciona?

Durante anos, a hipnose tende a polarizar bastante as pessoas. Aqueles que acreditavam, praticavam ou receberam resultados da hipnoterapia o louvaram, enquanto o resto o descartou como uma superstição.

A ciência, no entanto, está começando a provar que a hipnoterapia possui efeitos e benefícios realmente mensuráveis ​​e quantificáveis.

Hoje, quase ninguém acredita que os benefícios da hipnoterapia são meramente um efeito placebo. A hipnoterapia está sendo exibida como uma terapia legítima com evidências científicas de sua eficácia e uma série de benefícios.

O que acontece quando você está em um transe

Há muito mais compreensão na comunidade científica hoje do que realmente acontece durante um transe hipnótico do que houve no passado.

Os indivíduos estão longe de estar “sob o feitiço” do terapeuta que realiza hipnose. Eles estão, de fato, muito no controle de sua própria vontade.

Eles estão realmente em um estado de hiper atenção e têm suas mentes focadas tão fortemente nas ideias que estão sendo expressadas durante o transe que eles, muito simplesmente, não prestam atenção a mais nada.

Os pacientes não estão dormindo em qualquer sentido tradicional da palavra – exceto talvez por aparência. Mas seria um erro julgar qualquer coisa apenas por sua aparência. A verdade geralmente requer um segundo olhar cuidadoso.

A ciência descobriu que o cérebro humano em um transe hipnótico não se parece com o cérebro no auge do sono.

De muitas maneiras, o cérebro ainda é um grande mistério para a ciência moderna.

Existem muitas funções do cérebro que ainda não conseguimos descobrir. Ainda não está claro por que a hipnose funciona.

O que a ciência pode nos dizer, no entanto, é que o cérebro muda durante a hipnose e faz algo que não está dormindo nem nosso estado regular de vigília.

Portanto, um neurocientista pode provar hipnose existe – apenas olhando um cérebro hipnotizado. É claro que a hipnose é um estado que não está adormecido nem está acordado.

Uma vez no estado de transe hiper atencioso, o cérebro humano se torna mais aberto à sugestão e ao pensamento imaginativo do que normalmente seria.

A comparação mais prontamente disponível de como o cérebro reage quando em um estado de transe é como as pessoas se sentem quando sonham acordadas.

Hipnose diária

A maioria das pessoas sabe que as atividades diárias repetitivas são a forma mais comum de estado de transe. Dirigir, ler, correr, assistir televisão ou até mesmo fazer tarefas como a lavagem de pratos são frequentemente citados como uma forma de hipnose que cada um experimenta quase todos os dias.

Não é de admirar que as pessoas digam que podem “se perder” nessas atividades.

Alguma vez você já ficou chateado e disse que iria dar um passeio ou uma corrida? Você se sentiu melhor depois? Você provavelmente se colocou em um transe hipnótico que conseguiu acalmá-lo!

A ciência da hipnose funciona nos mesmos princípios que essas situações.

Ninguém negaria que eles respondessem com mais frequência “Huh?” Quando alguém os interrompe enquanto estão lendo ou assistindo TV.

Suas mentes estavam tão envolvidas em alguma outra tarefa, que não restava atenção para o processamento de outros pensamentos, ideias ou experiências. Este é um tipo semelhante de hiper atenção que ocorre no transe hipnótico.

Então, o que está acontecendo cientificamente?

Nós ainda não conhecemos tudo o que está acontecendo no cérebro durante um estado de transe. As varreduras cerebrais parecem apontar para a probabilidade de que a hipnose ofereça uma via mais direta para acessar a mente subconsciente, a camada em que estamos menos conscientes do que estamos pensando e dos processos no lugar.

O subconsciente está sempre lá, trabalhando para entender as coisas em um nível mais profundo. O subconsciente é onde a maior parte de nosso pensamento mais profundo é feito. No entanto, em nosso estado normal e acordado, é quase impossível acessar.

No entanto, em um estado profundo de transe hipnótico, a mente consciente relaxa seu controle e permite que o subconsciente chegue ao primeiro plano.

Hipnose e cérebro

O que sabemos sobre o que acontece no cérebro durante um estado de transe é que as medidas de atividade elétrica, chamadas eletroencefalógrafos, mudam durante os estados hipnóticos.

Essas ondas seguem certos padrões quando as pessoas dormem, estão acordadas e um padrão completamente diferente, mas reconhecível, é seguido por aqueles em transe.

O neurocientista Avi Mendelsohn *, juntamente com outros médicos e pesquisadores do Instituto Weizmann em Israel, pesquisaram que apoia a teoria de que a mente consciente repousa e permite que a mente subconsciente chegue ao centro do palco durante a hipnoterapia.

Esta pesquisa foi publicada em Scientific American.

Os pesquisadores descobriram que aqueles que estavam sendo hipnotizados tinham ondas de baixa frequência mais altas (aquelas associadas ao subconsciente) e níveis mais baixos de ondas de alta frequência (mais associadas à mente consciente e ao estado de alerta completo).

Há também evidências de alteração da atividade cerebral esquerda e direita durante o transe hipnótico. Aqueles em estado de transe experimentaram menos atividade do hemisfério esquerdo no córtex cerebral enquanto atingiam os níveis máximos de atividade no hemisfério direito desse córtex.

Como regra geral, o hemisfério esquerdo controla coisas como o pensamento lógico. O lado direito, por outro lado, tende a se concentrar mais nos processos imaginativos e criativos, bem como regular as ideias impulsivas.

Isso se encaixa com a teoria de que a mente subconsciente toma conta durante uma sessão de hipnose.

Este estudo é particularmente interessante. Isso mostra que o cérebro tem uma resposta estruturada e previsível para estar em um estado de transe hipnótico.

Então, na próxima vez que alguém lhe sugere que a hipnose é falsa ou não real, você saberá que estão errados e que estudos científicos começaram a provar isso além de qualquer dúvida!

Nota: As informações e conselhos disponibilizados no site Bruno Kuroki Hipnose Clínica não substituem o parecer/opinião do seu Médico.

 

fonte: https://hypnosistrainingacademy.com/does-hypnotherapy-really-work-read-why-science-says-yes/

https://www.scientificamerican.com/article/hypnosis-memory-brain/

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

Por que devo escolher Hipnose ?

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos:

O que é hipnoterapia e por que é mais rápido do que as formas convencionais de terapia em questões comportamentais difíceis?

 

Admite.

Você não é perfeito.

Ninguém é, certo?

Há coisas que você sabe que você poderia mudar.

Pequenos ajustes que podem tornar sua vida mais satisfatória.

Mais gratificante e compensadora.

Como se livrar de um mau hábito.

Ou superando uma fobia de longa data.

Ou talvez encontrar a força de vontade para manter sua dieta.

Todo mundo tem algo que gostaria de mudar ou melhorar, mas como você faz isso?

Como você pode quebrar o que pode ser o hábito da vida?

Ou encontre a força para resistir à tentação?

E, o mais importante, como você pode certificar-se de que seu novo regime se encaixa?

Se você já tentou fazer isso por conta própria, você saberá que não é um feito fácil.

Por mais difícil que seja não é impossível.

Especialmente se você receber o tipo certo de ajuda.

O que é hipnoterapia?

Olhe para a palavra “hipnoterapia” e você verá que é realmente uma combinação de duas palavras.

Hipnose – e terapia.

É uma terapia complementar que explora o poder da hipnose.

Para incutir sugestões positivas em sua mente subconsciente.

Com as sugestões corretas, é possível alterar:

  • Como você pensa
  • Da maneira que você sente
  • Do jeito que você se comporta
  • Neutralizar traumas
  • Eliminar emoções negativas relacionadas a determinadas situações

E é por isso que a hipnoterapia é uma ferramenta tão potente para a mudança.

Porque se você pode mudar seus pensamentos, seus sentimentos e seus comportamentos – você pode mover montanhas.

Você pode superar quaisquer obstáculos.

Você pode resolver coisas que uma vez pareciam impossíveis.

Além disso, quando usado por um profissional certificado, a hipnoterapia pode ajudar com cada um dos seguintes:

  • Vícios
  • Parto
  • Obsessões
  • Compulsões
  • Controle de raiva
  • Depressão
  • Distúrbios alimentares
  • Construção de confiança
  • Aumento da auto-estima
  • Alívio de ansiedade
  • Enxaqueca
  • Síndrome do Intestino Irritável
  • Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)
  • Medos e fobias
  • Gestão da dor
  • Problemas sexuais
  • Relaxamento
  • Fibromialgia
  • Zumbido
  • Distúrbios do sono
  • Redução de estresse
  • Perda de peso
  • Gagueira

 

Essa é uma lista, não é?

Então, a questão é como pode ser tão eficaz? Como pode lidar com TODAS essas coisas?

A resposta é simples.

A hipnoterapia chega ao fundo, seja qual for o problema. Ele ignora sua mente consciente crítica e se conecta com seu subconsciente. É nossa mente profunda onde fica armazenado todas as informações que já vivemos até o dia que morremos. É possível neutralizar emoções negativas, mudar seus pensamentos, sentimentos e comportamentos de dentro para fora.

Ele aborda a raiz do problema – não apenas os sintomas – e lida com isso.

E faz isso melhor do que quase qualquer outra forma de terapia.

 

 

Nota: As informações e conselhos disponibilizados no site Bruno Kuroki Hipnose Clínica não substituem o parecer/opinião do seu Médico.

 

 

fonte: https://hypnosistrainingacademy.com/what-is-hypnotherapy/ tradução: Google Tradutor adaptação: Bruno Kuroki

 

 

 

 

Seja o primeiro a compartilhar isto entre seus amigos: